Oficina do Saber

Compartilhando experiências & construindo conhecimentos

Redação do Site Inovação Tecnológica –  25/05/2016

Plataformas flutuam estáveis sobre o mar para captar energia solar

Além de fazendas solares marinhas, a tecnologia poderá suportar plantas de dessalinização da água, extração de biomassa marinha, parques aquáticos e até residências. [Imagem: TU Wien]

Energia solar sobre as águas

Engenheiros austríacos criaram uma solução incrivelmente simples para resolver um problema desafiador: como manter grandes plataformas estáveis na superfície agitada do mar. O objetivo primário é criar bases para a instalação de grandes fazendas solares que possam ficar ancoradas ao longo da costa, mas as possibilidades de aplicação das estruturas flutuantes são bem mais amplas.

Painéis solares exigem muito espaço, e mesmo instalações em áreas desérticas estão encontrando dificuldades para obter licença ambiental. Por isso tem havido uma tendência a instalar fazendas solares em plataformas flutuantes em lagos e represas. Mas, até agora, isso tem sido restrito a pequenos lagos e lagoas de águas muito calmas. Com 71% da superfície da Terra coberta por oceanos, faz sentido tirar proveito desse espaço, mas as ondas representam um grande problema para a estabilidade das estruturas flutuantes.

Flutuador com amortecedor

A equipe do professor Markus Haider, da Universidade Tecnológica de Viena, idealizou uma forma simples e eficiente de criar flutuadores que resistam ao movimento das ondas. As unidades de flutuação, batizadas de Heliofloat, são parecidas com barris de grandes diâmetros, feitos de um material macio e flexível. A grande diferença é que, em vez de serem fechados para boiar, eles são abertos em uma extremidade e são postos na água de boca para baixo.

Ao serem postos na água, o ar que fica preso no fundo fechado do barril não consegue escapar, garantindo que ele flutue. Isso significa que o ar fica em contato direto com a água abaixo, fazendo o barril inteiro funcionar como um amortecedor de choque. Além disso, as paredes laterais flexíveis dos barris absorvem pequenas forças horizontais.

“O essencial de tudo é que o Heliofloat é suportado por dispositivos de flutuação abertos,” explica Haider. “Se a plataforma fosse simplesmente montada sobre recipientes fechados, cheios de ar, o projeto teria que ser ineficientemente pesado e grande a fim de ser capaz de suportar ondas fortes.”

Dessalinização e casas

Os primeiros testes mostraram que fazendas solares do tamanho de campos de futebol podem ser mantidas estáveis com a tecnologia.

A equipe agora está pensando em testar outras aplicações para os flutuadores, como plantas de dessalinização da água, extração de biomassa marinha, parques aquáticos e até construção de residências.

Comentários estão encerrados.