Oficina do Saber

Compartilhando experiências & construindo conhecimentos

Redação do Site Inovação Tecnológica –  20/11/2015

Roupas com ar-condicionado próximas da realidade

A técnica permite a criação dos microcanais em materiais poliméricos rígidos ou flexíveis, dependendo da aplicação. [Imagem: VTT]

Estampagem a quente

Pesquisadores finlandeses anunciaram o desenvolvimento de um “novo método de produção em larga escala de estampagem a quente de microcanais em grandes áreas de filme plástico”.

Esses microcanais permitem a criação de “roupas inteligentes” nas quais a temperatura pode ser controlada bombeando ar ou líquidos frios ou quentes através da rede de microcanais.

Vários protótipos de roupa com ar-condicionado e aquecimento já foram testados antes, mas os canais eram grossos demais para serem práticos, ou eram limitados a pequenas áreas porque a fabricação de canais microfluídicos é muito complexa e cara, estando hoje limitada aos biochips.

Perfume, remédio e pimenta

A técnica permite a criação dos microcanais em materiais poliméricos rígidos ou flexíveis, dependendo da aplicação. Por exemplo, um plástico macio e elástico é mais adequado para integração em roupas, enquanto um plástico rígido é mais adequado para aplicações em forma de cartão, incluindo dispensadores de perfume miniaturizados.

Outros usos possíveis desses cartões incluem a dosagem muito precisa de medicamentos ou servir temperos fortes em restaurantes.

Canais microfluídicos

Ralph Liedert e seus colegas do Centro de Pesquisas Técnicas VTT desenvolveram uma tecnologia de fabricação dos microcanais que é compatível com a fabricação industrial em larga escala, o que deverá baratear muito o custo dos tecidos.

“Canais microfluídicos minúsculos podem ser comparados com o sistema cardiovascular, por exemplo. Isso nos deu a ideia para outras aplicações do nosso novo método além dos canais de aquecimento ou resfriamento para roupas, como diagnóstico [médico], armazenamento e transporte de substâncias que só são necessárias em pequenos volumes, como perfumes e fragrâncias, ou que são muito caras, como medicamentos,” disse Liedert.

Categories: Inovação, Tecnologia

Comentários estão encerrados.